« Anterior | Voltar | Próximo »

Monopoly City Streets perdeu o no jogo

Postado por Fabiano Coura em 20/06/10 as 12h02

A Tribal DDB acabou de apresentar aqui o vídeo do case do Monopoly City Streets desenvolvido em conjunto com o Google para a marca Hasbro, que detém os direitos do nosso "Banco Imobiliário" [com um videocase muito bem produzido, by the way]. O projeto online populou virtualmente todas as principais cidades do mundo [em um mashup com o Google Maps] com os elementos do jogo, criando uma plataforma social quase infinita para divulgar seu mais famoso produto. Sem dúvida criaram um enorme awareness sobre o produto "físico", embalado por uma enorme mídia espontânea para o projeto. Fui procurar saber um pouco mais sobre o case e encontrei esse link aqui - no próprio site da Hasbro - que conta que o projeto foi DESCONTINUADO! Sim, agradece aos mais de 5 milhões (CINCO MILHÕES) de pessoas que participaram do projeto e convidam elas a continuarem se divertindo com o jogo do tabuleiro. PQP! Tantas marcas investindo e competindo fortemente para criar earned media, para transformar suas campanhas em plataformas, ou para garantir audiência para suas próprias plataformas, e os caras jogaram no lixo uma plataforma PRONTA com 5 milhões de usuários. Definitivamente um belo projeto, muito bem executado, mas totalmente desalinhado estrategicamente.  

Comentários

Oi Niva. E viva as diferenças :) Eu simplesmente não posso concordar... Para mim esse produto teve uma enorme chance de se reinventar na Internet, criando um novo modelo de negócios. Acredito que eles tenham conseguido brilhantemente transformar o que era de fato uma CAMPANHA, em algo muito maior, muito mais importante. Afinal, foram mais de 5 milhões de pessoas conectadas a esse plataforma! Isso é muito. Todas essas pessoas competiram, criaram, participaram e certamente muitas delas ficaram frustradas com o shut down. O erro nesse caso, na minha concepção (e com uma visão mais ampla do que esse business deles vem sofrendo com o crescimento dos games eletrônicos e sociais) é que eles não se ajustaram ao caminho e a proporção que o projeto tomou. Continuaram enxergando o que se transformou em um business - em um canal de mídia com 5 milhões de usuários - como uma CAMPANHA para vender um produto físico, que vai morrer com a geração atual, fatalmente. Para mim foi como tirar o pirulito de uma criança. Foi como um jornal abortar sua operação online e mandar as pessoas comprarem o jornal na banca.

O vídeo deixa bem claro que foi uma ação para o lançamento do jogo de tabuleiro - Desalinhamento estratégico seria manter a ação online rolando depois do lançamento do produto.

Além disso, o custo de manutenção do jogo online é altíssimo, mantê-lo no ar exigiria um novo modelo de negócio.

Esse post não aceita comentários.

© 2010 Fabiano Coura | Todos os direitos reservados | No ar desde outubro de 2006