« Anterior | Voltar | Próximo »

Um propósito para esse blog

Postado por Fabiano Coura em 10/09/07 as 19h08

Buscando uma “grande idéia” para que esse blog seja mais útil

O mundo tem girado rápido demais, mudado todas as regras existentes e antecipado tendências, problemas e oportunidades numa velocidade jamais experimentada pela nossa indústria. Job-a-job estamos assistindo a gradual migração da mídia de massa para a mídia personalizada, do monólogo para o diálogo, do planejamento de mídia para o de idéias, da comunicação de marcas para a experiência de marcas e da comunicação de interrupção para a comunicação de envolvimento.

Em meio a esse turbilhão de acontecimentos, a uma exigência crescente por resultados e a uma perecibilidade cada vez maior de conhecimentos e tecnologias, a única coisa que continua válida é o poder de uma grande idéia.

O PODER de uma grande idéia.

Mas isso você já sabe, certo? Afinal, são as grandes idéias que pagam o seu salário. Uma grande idéia é o motivo pelo qual um anunciante nos contrata, pois do contrário ele poderia negociar diretamente a veiculação de sua campanha. Mas não funciona assim! Eles não são organizados em torno das idéias. Todos os seus recursos estão focados na gestão de seu próprio negócio, o que garante sua especialidade, sua competitividade e a sua perenidade. Mas NÓS somos organizados para gerar idéias! Somos estruturados para desenvolver e implementar essas idéias em múltiplos canais. Somos bons em negociar e gerir eficientemente uma enorme quantidade de parceiros para entregar grandes idéias para as marcas de nossos clientes.

Mas afinal, já que nosso negócio todo gira em torno dessa grande idéia, como é que essa idéia tem que ser para garantir a NOSSA especialidade, a NOSSA competitividade e a NOSSA perenidade?

Anotações

Na minha opinião, as grandes idéias – que serão ainda mais valorizadas num futuro bem próximo – são aquelas capazes de garantir um envolvimento com a mensagem muito além do simples e passivo impacto. São aquelas que convencem naturalmente os consumidores a gastarem seu tempo e seu dinheiro com elas. São idéias que motivam a participação, a conversação e o compartilhamento de sua mensagem. São idéias que – em última instância – conectam necessidades de pessoas com necessidades de empresas, gerando resultados mensuráveis.

Chamo isso de idéias ENGAJADORAS.

O engajamento jamais será criado em função de contínuas e intermináveis repetições de uma mensagem em múltiplos canais. O engajamento é resultado de uma troca de experiências e mensagens planejadas capazes de trazer benefícios mútuos para a marca e seus consumidores.

Classificar as mensagens e experiências que incentivam e promovem esse “engajamento” é um primeiro e importante passo para decifrá-lo e compreendê-lo. Para isso, idealizei o que chamei de “Os 10 Mandamentos do Engajamento” – um conjunto de regras práticas e objetivas que descrevem as estratégias por trás de grandes e memoráveis campanhas e idéias engajadoras.

Se é para definir um propósito para esse blog, que ele esteja de acordo com tudo o que eu acredito. Gostaria de construir aqui um legado dinâmico e colaborativo de idéias com um único propósito: inspirar a concepção de idéias para engajar pessoas com marcas.

Leia o manifesto “Engajar ao Invés de Falar”

Comentários

Esse post não aceita comentários.

© 2010 Fabiano Coura | Todos os direitos reservados | No ar desde outubro de 2006