« Anterior | Voltar | Próximo »

Manifesto: Engajar ao invés de falar (Beta*)

Postado por Fabiano Coura em 10/09/07 as 19h26

Bookbeta

Construir marcas está cada vez mais difícil. Já não basta apenas garantir a sua exposição. Já não adianta mais impactar os consumidores contando com sua atenção e passividade. Já não adianta cercá-los com uma mensagem única, supostamente relevante e integrada em todos os canais.

Em um mercado inundado de ofertas, vender também será cada vez mais difícil. Será preciso ir muito além da “sacada” criativa para se diferenciar. Nem mesmo uma perfeita sincronia entre a mensagem, o meio e o momento de maior propensão, poderão garantir a preferência, pois seus sofisticados consumidores já descobriram a facilidade e segurança que a amplitude de conteúdo da Internet pode trazer para suas decisões de compra.

As marcas líderes no futuro saberão lidar muito bem com esse cenário. Serão especialistas em criar e distribuir experiências de valor para comprovar suas crenças e propostas, usando de forma inteligente sua verba de marketing para envolver seus consumidores em todos os pontos de contatos. Essas marcas buscarão cada vez mais entregar sua comunicação como um serviço, ajudando seus consumidores a fazerem negócios com elas. Estarão focadas em estabelecer vínculos legítimos com seus consumidores, fundindo sua mensagem com seus produtos em uma única experiência e dando motivos para que as pessoas falem sobre elas e desejem comprá-las.

Como recompensa, essas empresas poderão recrutar novos compradores com um mínimo esforço de comunicação, terão uma legião de fãs desejando ter sua marca em suas vidas e comprovarão que seus consumidores sabem como vendê-la com muito mais eficácia do que todo seu time de marketing.

Ampliar as vendas e maximizar o valor de uma marca será decorrência de algo muito mais importante: engajar ao invés de falar.  Esse é o futuro da comunicação.

*Admito que esse trabalho será eternamente beta.

Comentários

Não sou publicitário, mas vejo a questão de construir uma marca, passa primeiro pela pergunta ou dúvida que se busca resolver ou atender o outro. E quando o atendimento é conclusivo, podemos partir para outra dúvida, este outro está acompanhado?
Se está, vamos evoluir na idéia, se não, erramos na pergunta e devemos começar de novo.

Olá Fabiano,

Na verdade não sei como vim parar no seu blog, mas muito interessante seu manisfesto, concordo com todas a linhas, principalmente "*Admito que esse trabalho será eternamente beta".

Mas queria sabe mais uma opinião sua, dentro do que disse, podemos ver a antiga proposta de agência de propaganda, está indo por água abaixo, as agência de promoção e de interatividade /internet estão muito mais dentro desse novo cenário. Os empresários estão se movimentando criando grupos de comunicação com várias agências com especialidades diferentes, outro dia li que em 10 anos as agências de internet vão ser responsáveis pela estratégia de comunicação dos clientes, que atualmente está na propaganda.

Posso estar errado, mas não vejo um movimento significativo nessa direção dos rofissionais e principalmente das faculdades que gerindo os novos comunicólogos. o que acha disso?

Bruno

Esse post não aceita comentários.

© 2010 Fabiano Coura | Todos os direitos reservados | No ar desde outubro de 2006